trabalho interno: desenvolver elevadas qualidades

A mente humana é composta de alguns elementos com características, comportamentos e funções específicas.

Os três elementos psíquicos são: instintos, emoções e pensamento. Eles são estados de consciência de níveis distintos e, portanto, energias.

Sob o ponto de vista psicológico, a consciência é o conhecimento dos conteúdos internos, dos estados internos.

Considera-se uma realização ter autoconsciência ou consciência do “eu”.

Os elementos que compõem a mente humana podem ser considerados graus de consciência, com a probabilidade de atingir os níveis espirituais.

O que é necessário para se conhecer?

– sinceridade e humildade

– libertar-se de falsos orgulhos, presunções, vaidade e ilusões

– não se prostrar ou se deprimir

– ter uma atitude serena, otimista e confiante

– ver-se sob corretas conformidades

– possuir um ritmo harmônico entre a extroversão e a introspecção.

– descobrir a predominância de qualidades positivas ativas (masculinas) e as receptivas e passivas (femininas)

– descobrir quais características psíquicas estão ausentes ou reprimidas e quais são preponderantes em nós.

– lembrar que não somos ainda seres perfeitamente desenvolvidos.

– reconhecer a imaturidade em algum aspecto de nossa personalidade.

No ser humano desenvolvido, harmoniosamente, há duas correntes que se alternam de maneira rítmica. A extroversão e a introversão.

Se a prevalência for a extroversão, a pessoa terá dificuldades com seu mundo interior. Por outro lado, se prevalecer a introspecção, a pessoa terá dificuldades para expressar-se e fazer os devidos contatos externos.

O extrovertido terá grande dificuldade para a introspecção e, consequentemente, ficará confuso e desorientado ao entrar em contato com seu mundo interno. Se realmente quer se conhecer, deverá treinar a introspecção e vencer essa tendência natural para o externo.

O introvertido, por sua vez, sentirá bem em contato com o mundo subjetivo, que lhe é mais familiar. Terá de superar algumas ilusões, certo senso de orgulho e cuidar-se para não entrar na introspecção excessiva e doentia.

Uma outra observação importante, é verificar as características psíquicas que podem ser de caráter positivo ou negativo, ativo ou passivo, propulsivo ou receptivo.

Independente do sexo físico, em nossa mente temos alguma qualidade, tendência ou característica, masculina e feminina. É uma dualidade encontrada em homens e mulheres. Ambos possuem as duas energias, masculinas e femininas.

A vontade e a razão são características positivas, masculinas, da mente humana. O amor, a sensibilidade e a imaginação são qualidades receptivas, femininas.

Lembrando que o ser humano é incompleto quando ainda nele prevalecem, exclusivamente, qualidades de seu sexo. Ele é completo e harmônico quando incorpora em si os aspectos positivo e receptivo.

Para a evolução, é necessário equilibrar e integrar os polos positivo e negativo da natureza humana.

Um reconhecimento sereno, objetivo e calmo, dos próprios defeitos e da própria imaturidade, é bastante positivo para um novo crescimento, um novo desenvolvimento.

Devemos iniciar um trabalho interno sem preconceitos, ilusões, vaidades, com uma mente clara, serena e imparcial. Devemos ter a certeza de descobrir em nós uma infinita possibilidade de bem, uma fonte inesgotável de força e capacidade para desenvolver e manifestar elevadas qualidades humanas.

Anete L. Blefari
anete@sermelhorepleno.com.br
www.sermelhorepleno.com.br

Referência:

BATÀ, Angela Maria La Sala – Guia para o conhecimento de si mesmo – ed. Pensamento, SP, 2004.



WhatsApp chat