Quer ser pleno? Trabalhe sua sombra

Quando você era criança, como se sentia? O que pensava a respeito de si mesmo? Do que o chamavam? Em que acreditava? O que achava de seus pais ou da pessoa que cuidava de você? Você continua pensando e sentindo as mesmas coisas? O que mudou internamente que se refletiu na mudança de comportamento?

A maioria das pessoas acaba desistindo de um processo de crescimento individual, porque não consegue enfrentar a própria dor. Carl Jung chamou este nosso aspecto de “sombra”, que é tudo aquilo que reprimimos e negamos. Costumamos enganar a nós mesmos e aos outros, pelo medo profundo que sentimos de mostrar quem realmente somos.

Prefiro sentir-me inteiro a ser bom. Carl Jung

O grande engano é nos trair, para sermos aceitos e amados. Precisamos mostrar o que somos de verdade. Tudo aquilo que você não aceita e reprime acaba te submetendo.

Como trabalhar nosso lado sombra?
  • Faça uma lista de tudo que você não gosta em si mesmo.
  • Em cada item, descubra qual o seu lado positivo?
  • Quais os valores positivos e negativos de cada parte?
  • Em que momento cada parte se torna útil para você?
  • Como a sombra se apresenta?

Medroso? Ambicioso? Autoritário? Vingativo? Invejoso? Egoísta? Preguiçoso? Bonzinho? Controlador? Vulgar? Fraco? Julgador? Crítico? Arrogante? Intolerante? Impaciente?

Compreenda que são essas partes ocultas, rejeitadas, que precisam de nossa atenção.   Elas são tão reprimidas que se tornam inconscientes, mas sempre atuantes nos mais diversos momentos. Para você aprender a se amar, precisa aceitar esses aspectos. Não é suficiente saber que é autoritário. É importante descobrir o que o autoritário está querendo te ensinar, quais os seus benefícios? Após essa análise, cada aspecto negativo deve ser aceito e integrado com respeito e compaixão.

Todos os aspectos rejeitados, em si mesmo, têm poder quando são negados e reprimidos.

O lado sombrio de nossa personalidade só é sombra, porque foi negado e reprimido.

Todos os seres humanos, em essência, são iguais. A questão fundamental é tornar-se consciente de que tudo que vemos e percebemos nos outros, também faz parte de nós. Só vemos ou percebemos nos outros aquilo que temos em nós.

Quando você considera que uma pessoa é arrogante, você também tem essa característica. Só um arrogante reconhece outro arrogante. Enfim, somos o que vemos, o que julgamos e o que admiramos.

Para que sua vida mude, de fato, você terá de fazer um trabalho interno e recuperar tudo que foi rejeitado. Procure ficar atento às características dos outros que mais o incomodam. Perceba quando você julga alguém, que demonstra certa qualidade, que é justamente aquele aspecto que não aceita em si mesmo. Quando esquecemos que possuímos determinados aspectos, atraímos pessoas e circunstâncias para espelhá-los. O outro ativa em nós a qualidade negativa que precisamos perceber. Cada um desses aspectos, precisa de nossa compaixão.

Se você rejeita a raiva, vai atrair pessoas raivosas, irritadas. Se você se incomoda com a arrogância, precisa averiguar em que momento ou tempo, você é ou foi arrogante? Se você integrar a própria raiva, não se incomodará mais com a dos outros.

A não aceitação do comportamento do outro, em geral, revela que há um aspecto em nós que não está resolvido. O mecanismo que costumamos utilizar é a projeção.

Como sabemos que se trata de uma projeção?

Quando nos sentimos perturbados, emocionalmente, pelo comportamento negativo ou positivo dos outros.

Se você não transformar a dor sofrida em sua infância, ela permanecerá governando sua vida.

Quer ser livre e pleno?

Trabalhe seus aspectos negativos e integre sua sombra.  

Questione, “quais são as crenças mais enraizadas que dirigem a minha vida?

Ser livre é ter a capacidade de escolher quem e o que você quer ser, em qualquer momento da vida. Aja como seu próprio amigo. Compreenda que somos nós que temos de mudar. Para ter amor próprio, o perdão é o primeiro passo. O conhecimento da sombra nos traz autoconhecimento. Conheça-se a si mesmo e seja mais livre e pleno. Seja você!

Anete L. Blefari
anete@sermelhorepleno.com.br
www.sermelhorepleno.com.br

Referência:

FORD, Debbie – O Lado Sombrio dos Buscadores da Luz – 10ª reimpressão – SP – Pensamento-Cultrix, 2018