Liberte-se da mente

Você deve ter percebido uma voz dentro da sua cabeça que comenta, especula, julga, compara, desculpa, gosta, não gosta, etc. Essa voz pode reviver um passado recente ou antigo, pode ensaiar algo ou imaginar situações futuras, indo mal e com resultados desfavoráveis. A isso se chama preocupação. Ocasionalmente, a mente cria imagens ou “filmes mentais”.

Preocupação

“Estado de um espírito ocupado por uma  ideia fixa a ponto de não prestar atenção a nada mais.  Inquietação.  Desassossego.  Pressentimento triste.”  in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa

Essa voz vem da mente condicionada, que tem origem em nossa história passada, com tudo que herdamos de cultura e valores coletivos. Dessa forma, enxergamos e julgamos o momento presente de acordo com esses registros/memórias do passado. O resultado dessa construção é uma percepção distorcida do presente.

Há muitas pessoas que vivem se torturando com críticas em suas cabeças, com ataques e punições sem parar, drenando a energia vital. Isso gera muita angústia, infelicidade e doenças.

A mente condicionada precisa sempre ter razão e fará de tudo para alcançar os resultados com fundamento em seus conceitos, pensamentos e crenças.

Quando adquirimos esse conhecimento sobre a mente condicionada, temos a possibilidade de nos libertar da tirania dela.

Como se libertar da mente?
    • Preste atenção na voz e perceba os padrões repetitivos de pensamento, e a tudo que ela vem dizendo há tantos anos.
    • Seja o observador dessa voz.
    • Esteja presente, como uma testemunha e não se submeta a ela.
    • Não julgue nada, seja imparcial.
    • Não critique ou condene o que ela diz. Apenas a observe, com neutralidade.
    • Você perceberá que a voz é uma e você é quem está ouvindo-a e observando-a.
    • Sinta-se presente e vá além da mente.

Quando você observa o pensamento, sente a presença de seu eu interior mais profundo. O pensamento perde sua força e você se desidentifica da mente. Assim, você começa a se libertar do pensamento involuntário e compulsivo.

Outra forma, ao invés de observar os pensamentos, é colocar sua atenção no Agora, tornando-se presente e consciente do momento.

Pratique e adquira paz interior com esses ensinamentos.

Anete L. Blefari
anete@sermelhorepleno.com.br
www.sermelhorepleno.com.br

 

Referência:

Tolle, Eckhart –  O Poder do Agora: um guia para a iluminação espiritual – RJ – Sextante, 2002



WhatsApp chat