Constelação Familiar (FamilienStellen)

Saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não a ausência de doenças e enfermidades (OMS, 1946).

Bert Hellinger  (1925 † 2019)  estudou filosofia, teologia e pedagogia. Desenvolveu o seu próprio método: Constelação Familiar (FamilienStellen).

Constelação familiar é utilizada em psicoterapia, consultoria organizacional e empresarial, pedagogia, medicina, justiça, aconselhamento de vida e educação e assistência de vida no sentido mais amplo. Em 2005 foi criada a Hellinger Sciencia. Trata-se da ciência de todos os relacionamentos humanos, que contém todas as descobertas de Bert Hellinger.

Principais Descobertas de Hellinger

– As três Ordens do Amor

– A consciência – boa e má

– O Amor Cego

– Dinâmica entre vítima e perpretador

– Os diferentes níveis de consciência

De acordo com Hellinger (2007), o amor precisa de uma ordem para que possa se desenvolver. O amor cego e inconsciente, que não tem o conhecimento dessas ordens, regularmente nos conduz a desordens, com consequências nefastas. Ao contrário, quando observamos essas leis, sentimos alívio, paz e com possibilidades de fazer algo em comum. Observando essas leis, podemos alcançar felicidade, sucesso e saúde.

PRIMEIRA ORDEM DO AMOR: PERTENCIMENTO

Todos de um sistema familiar têm o mesmo direito de pertencimento. Quando esta ordem é respeitada, o bem predomina. Quando é negado o pertencimento de um membro da família, as consequências das desordens podem repercutir a longo prazo, bloqueiam a possibilidade de sucesso e felicidade nos relacionamentos humanos.

SEGUNDA ORDEM DO AMOR: HIERARQUIA

Esta lei fundamental atua na consciência coletiva sobre toda família, ou em todo grupo onde prevalece uma ordem arcaica e hierárquica, orientada pelos antepassados ou herdeiros. É determinada pelo tempo de pertencimento. Os familiares que chegaram antes têm precedência sobre os que vieram depois. Cada membro familiar tem seu lugar próprio.

TERCEIRA ORDEM DO AMOR: EQUILÍBRIO ENTRE O DAR E O TOMAR

Nossa consciência determina a ordem de dar e receber. Sentimos livres, quando o dar e o tomar estão em equilíbrio. Quando tomamos ou recebemos algo de alguém, sentimos na obrigação de retribuir. Quando o dar e receber está em desiquilíbrio, a pessoa que tomou muito sente-se em dívida com aquele que deu a mais, e ainda espera a retribuição. A necessidade de compensação acontece no bem e no mal. O culpado quer ficar livre da culpa, expiando-a, mas se a vítima faz algo pior, ele se acha no direito de vingança e a compensação vai se complicando.

Dinâmicas que bloqueiam a possibilidade de sucesso e felicidade nos relacionamentos humanos

– Colocar-se maior do que os pais e maior que os irmãos que vieram antes, desrespeitando as ordens do Amor.

– Não ter equilíbrio entre o dar e o tomar

– Fazer julgamentos e ter a intenção de ajudar

– Não concordar com o que é  e não ter empatia ao que se revela.

– Amor cego, que não possibilita o estabelecimento da paz no sistema

– Emaranhamentos:  na constelação familiar, são situações de conflitos no sistema familiar. Podem ter sua origem quando não está em seu lugar.

Como resolver?

Terapias de constelação familiar, que auxiliam o cliente a resolver conflitos no sistema.

Anete L. Blefari
anete@sermelhorepleno.com.br
www.sermelhorepleno.com.br

Referências:

HELLINGER, Bert. Ordens do amor: um guia para o trabalho com constelações familiares. 1. ed. 3a. reimpr. da 1a. ed. de 2003. São Paulo: Cultrix, 2007.

HELLINGER, Bert. Constelações familiares: o reconhecimento das ordens do amor. 3. ed. São Paulo: Cultrix, 2010.



WhatsApp chat