Ansiedade: um mal da vida moderna?

A ansiedade está presente na apreensão aos ataques de fobias, melancolia e síndrome de pânico. Pode-se dizer que é um estado de agitação motora e excitação intelectual, provocado por sentimentos de natureza penosa, que se revela por movimentos desordenados, mas pouco variados, indicando medo, angústia, desespero, pavor etc. (Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira).

Na vida moderna, a ansiedade tem se apresentado mais intensamente do que no passado.

As pessoas, em sua grande maioria, estão fugindo de si mesmas e os sintomas da ansiedade vão se agravando. Observando as pessoas no metrô, pontos de ônibus, em casa, podemos inferir que elas estão desconectadas da realidade do momento presente e, inconscientemente, parecem fugir de si mesmas, manuseando celulares, computadores, TV, e, desse modo, gerando ansiedades.

Todos estamos sujeitos à ansiedade e cada um tem uma maneira específica de lidar com ela. Alguns buscam o alívio dos sintomas no consumo de drogas: álcool, maconha, cocaína, o que acaba piorando o quadro. Nesse caso, pode-se desenvolver a dependência química, o que agrava muito mais os sintomas e complica-se o tratamento.

Os sintomas da ansiedade são: palpitações, rigidez do tórax, suor, sequidão da boca, aumento da vontade de defecar ou urinar, dores de cabeça, tonturas, medo, pânico e tendências para temas de desgraças dominando os seus pensamentos. (Sheehan, 2000, p. 13)

Há cinco tipos: transtorno de ansiedade generalizada, transtorno de pânico, transtorno de pânico com agorafobia, fobia social e fobia simples.

As causas dos transtornos de ansiedade podem ser descritas: de uma lista de aproximadamente 40 itens (com pontuação de 0 a 100), tais como, casamento, férias, natal, ou seja, como passamos o nosso dia a dia, a morte do cônjuge recebeu 100, o divórcio, 73, a separação conjugal, 65, a aposentadoria, 45. (Sheehan, 2000, p. 25)

Tipos de Ajuda:

Relaxamento, visualizações criativas, reeducação do pensamento, PNL – Programação Neurolinguística, hipnose etc.

a) Relaxamento: O alto nível de ansiedade dificulta o relaxamento, pois as pessoas ansiosas estão sempre alertas e vigilantes. No entretanto, essas pessoas terão um grande benefício com o relaxamento, melhorando o sono e sua maneira de lidar com seu dia a dia.

b) Programação Neurolinguística (PNL): Trabalha a mente, o como estruturamos nossa experiência subjetiva. Há pensamentos negativos tão enraizados em nosso inconsciente, que temos dificuldade de nos libertar deles. A PNL possui um conjunto de técnicas e ferramentas que pode desprogramar conteúdos negativos e limitantes, para que as pessoas acessem recursos internos e atuem com mais qualidade em suas vidas.

c) Hipnose: Abrange técnicas de relaxamento, com o condicionamento positivo da mente, com visualizações, que conduzem as pessoas a um nível de consciência mais profundo, proporcionando-lhes harmonização interna e equilíbrio mental e emocional, para uma vida saudável e feliz.

d) Autoconhecimento, reeducação do pensamento, informações e métodos que proporcionam uma nova perspectiva sobre a vida, possibilitando assim, uma nova maneira de ver o mundo.

Anete L. Blefari
anete@sermelhorepleno.com.br
www.sermelhorepleno.com.br



WhatsApp chat