Alexitimia: anestesia emocional?

Pois é, frequentemente, identifico que a pessoa não sabe expressar seus sentimentos; tem dificuldade em nomear as emoções e em fazer conexões com as experiências.

É muito comum eu perguntar: “o que você está sentindo?” ou ainda, “o que você sentiu?” e a pessoa não sabe responder. Ela fica confusa em dar nomes às próprias emoções e não sabe como expressá-las. É a chamada anestesia emocional.

Alexitimia é a dificuldade em verbalizar emoções, descrever sentimentos e sensações corporais. A palavra provém do grego, onde A indica ausência, lexis é palavra e timia, emoção.

Um dos sintomas é a confusão entre sensações e sentimentos e a grande dificuldade em expressar os sentimentos através de palavras.

A pessoa que sofre de alexitimia, por exemplo, pode reclamar de dor de cabeça ou fadiga, após um problema emocional, mas não sabe o que realmente sentiu.

De acordo com a maioria dos autores dessa área, esse transtorno pode ter sido desenvolvido durante as interações da pessoa com o ambiente, em seu período de formação cognitiva e desenvolvimento de habilidades sociais. É aconselhável buscar ajuda profissional para desenvolver essa habilidade comportamental não aprendida ou bloqueada por algum trauma ou acontecimentos sucessivos onde a pessoa sente dificuldade para se expressar.

Uma habilidade social , que ajudará o alexitímico a se libertar dessa limitação é a prática da ASSERTIVIDADE, que treina as pessoas para saber lidar com as dificuldades em expressar sentimentos e emoções. A pessoa aprende a identificar seus sentimentos e a expressá-los de forma assertiva.

Dicas:

  • Procure falar o que sente sem agredir ou diminuir a outra pessoa.
  • Habitue-se a formar frases que comecem por: “quero…”, “gosto…”, “não gosto…”, “sinto-me…”, etc.
  • Não deixe passar situações confusas sem o devido esclarecimento;
  • A prática orientada o ajudará a se colocar, congruentemente, nas diversas situações e contextos.

Anete de L. Blefari
anete@sermelhorepleno.com.br



WhatsApp chat