Relacionamentos: atraímos o que somos. Reciprocidade na sintonia de vibração

Nosso ponto de atração é energético. O conjunto de energia que formamos com nossos pensamentos, emoções, sentimentos, crenças, palavras e ações, é nosso padrão energético. É através de nosso padrão energético que atraímos energias semelhantes. Ninguém consegue atrair um padrão energético que vibra em uma frequência diferente, a não ser que mude de frequência. Semelhante atrai semelhante. Padrões semelhantes vibram em uma mesma frequência, são recíprocos, solidários.

Em relacionamentos, atraímos pessoas semelhantes à energia de nosso padrão energético. Se estamos carentes, isto é, vibrando na energia da carência, vamos atrair uma pessoa que vibra na mesma sintonia e frequência de nossa carência.

Da mesma forma, se não nos respeitamos, vamos atrair pessoas que não se respeitam e não vão nos respeitar. Aquilo que falta em nós é o ponto de sintonia, de reciprocidade, que atrai energia semelhante.

O padrão energético, para relacionamentos, é formado com crenças que vão determinar que tipo de pessoa será atraída. Ele é formado na infância, através das experiências vivenciadas e pode conter um sistema de crenças sobre relacionamentos, que vai determinar o nível e a frequência de vibração. Por exemplo, se não acreditamos em relacionamentos saudáveis, ou acreditamos que relacionamento traz dor, podemos atrair pessoas indisponíveis. Desta forma, nos protegemos das relações e, com isso, nos colocamos também indisponíveis para assumir o relacionamento, nisso há a reciprocidade dos envolvidos.

Muitas vezes, idealizamos a pessoa que gostaríamos de atrair, criando mitos, fantasias e até virtudes, que não possuímos. O ponto de atração não vai funcionar, pois falta a reciprocidade. Então, a pessoa vai se frustrando e percebe que não consegue atrair nenhum par adequado ao seu grau de exigência e expectativa.

Primeiro, temos de colocar nosso objetivo, de forma congruente e adequada à nossa realidade. Para isso acontecer, devemos passar por um processo de autoconhecimento, para perceber quem realmente somos. Quais nossos defeitos e qualidades? Em que frequência estamos vibrando? Qual a sintonia de nosso padrão energético? Através desse processo, podemos conhecer nossas crenças, o que de fato está nos impedindo de ter um relacionamento saudável com alguém. Estamos identificados com características negativas, nas relações? Quais as virtudes que queremos no outro que ainda não possuímos?

Um ótimo exercício para ajudar a mudar nosso padrão energético e sair da vibração negativa, nos relacionamentos, é começar a identificar as virtudes desejadas, nas pessoas a nossa volta. De imediato, vamos perceber que enxergamos somente os defeitos e acabamos rotulando as pessoas por esse nível vibratório negativo.

Outro exercício é se auto perceber quando está julgando as pessoas e parar com esse comportamento automático. A maneira mais simples é resistir a repetir esses julgamentos, suposições e leituras mentais, que, muitas vezes, costumamos fazer. Por incrível que pareça, não percebemos esse nosso comportamento. Tudo isso faz parte do padrão energético que estamos emitindo. Se o sinal é fraco, negativo, ele repele ao invés de atrair aquilo que buscamos. É necessário mudar o foco para mudar nosso padrão energético, em conformidade ao tipo de virtudes que queremos que o outro possua. Todo ponto de atração encontra-se em nós mesmos. Se estamos atraindo o que não queremos, é hora de pensar e mudar para aquilo que queremos. Para isso, precisamos mudar a nós mesmos. Quando somos amáveis, solidários, leais, honestos, fieis, bem humorados, gentis conosco mesmos, vamos atrair o mesmo padrão de virtudes em outras pessoas.

Na lei de atração não há falhas, nem enganos. Atraímos exatamente o que somos, o que estamos vibrando. Portanto, para obter resultado diferente do seu estado atual, mude suas estratégias, crenças, pensamentos, o que você sente e pensa a respeito de relacionamentos. Dessa forma, tudo mudará a sua volta.

 
Anete L. Blefari
Psicoterapeuta Holística e Master Coach
anete@institutoessencial.com
www.institutoessencial.com

No Comments

Post A Comment