Despertar para uma nova realidade

Muito se fala, hoje em dia, em despertar da consciência. E o que é despertar da consciência? O despertar da consciência é um processo de libertação das ilusões, do ego e de crenças e paradigmas obsoletos. Despertar é o resultado de uma viagem secular em busca do desenvolvimento da consciência e evolução espiritual.
Existem cinco níveis/estados de consciência humana, aqui na Terra, a serem transcendidos. Em que nível de consciência você se encontra?

Nível Corporal (instintos)

São pessoas cujo propósito é sobreviver: comer, dormir e fazer sexo. Vivem para satisfazer as necessidades do corpo. São pessoas que não têm desejos e expectativas, apenas sobrevivem, reproduzindo-se e alimentando-se. Principais energias presentes: medo, tristeza, desespero e frustração.

Nível Emocional (emoções)

Pessoas com a mente um pouco mais desenvolvida. Têm medos, paixões, ciúme, inveja, raiva, cupidez, orgulho e perversidade, se preocupam com os relacionamentos sociais e com a autoimagem. Já estão além dos instintos de conservação, da sobrevivência.

Nível Intelectual (pensamentos)

São seres bem mais complexos, onde imperam a razão, praticidade, objetividade e a comparação entre vantagens e desvantagens. Possuem o ímpeto de colocar a razão sobre a emoção. Possuem sentimentos de dever e responsabilidade; tem interesse pessoal, com visão apenas de ganhos, conquistas e realizações externas.

Nível Espiritual

São pessoas que vivem acima da razão, idealistas, altruístas e buscadores. Colocam a razão acima da emoção e do desejo. A velhice, a morte de uma pessoa querida, perdas financeiras, tragédias pessoais nos levam para a dimensão espiritual.

Nível Transcendental (Além do Ego – personalidade).

Pessoas que se libertaram da subjugação da personalidade (ego). Neste nível, o ego é subserviente à consciência (alma). Ele serve aos propósitos da consciência. O sofrimento é opcional.

A expansão do estado de consciência se processa através do sofrimento:  perdas em geral, morte e doenças.
Para colocarmos fim ao sofrimento, precisamos começar a assumir a responsabilidade por nosso estado interno.
Comece a ter consciência de seus pensamentos e emoções. Observe como você vive.  Perceba o sofrimento que está causando para si e para outros. O mais importante é o como fazer e não apenas o fazer. Com a consciência saímos do estado de identificação com os pensamentos e nos libertamos dos jogos do ego. Os pensamentos, emoções e reações são validados, conhecidos, mas a identificação com eles é anulada. Começamos, então, a ter uma percepção diferente de nós mesmos. Não negamos nossos pensamentos e emoções, mas vemos nossos processos internos como um observador. Enquanto a consciência não se manifesta, permanecemos presos aos jogos nocivos do ego, sofrendo e causando sofrimento. Colocar a luz da consciência em nosso estado interno é caminhar na direção de nossa libertação e expansão de consciência. É despertar para uma nova realidade.

Somos a luz da consciência e temos o poder de transcender, de ir além de nossos limites. Superar a nós mesmos, eis o nosso desafio.

Paz, luz e amor.

Anete L. Blefari
anete@sermelhorepleno.com.br
www.sermelhorepleno.com.br

No Comments

Post A Comment