william-bout-103533

Conhece-te a ti mesmo e liberte-se

O “Conhece-te a ti mesmo” está inscrito na entrada do templo de Delfos, construído em honra a Apolo, o deus grego do sol, da beleza e da harmonia. Mostra-nos a importância do autoconhecimento.

Sócrates esteve no Templo de Apolo em Delfos e viu esta frase: “Conhece-te a ti mesmo e conhecerás os deuses e o universo.”  Sócrates foi um grande propagador do autoconhecimento e dedicou sua vida a entender sua própria natureza. Afirmou que nenhum indivíduo é capaz de praticar o mal conscientemente e de forma proposital, mas que o mal é o resultado da ignorância e da falta de autoconhecimento.

O processo do autoconhecimento muda percepções, ações, atitudes e comportamentos com relação ao mundo à nossa volta. Para compreender o outro e o mundo, precisamos nos compreender primeiro.

Todos seres humanos têm o seu lado obscuro, lado sombra, mesmo as pessoas que se consideram boas. Estudiosos afirmam que ficamos amedrontados e fascinados pelo lado obscuro do ser humano. Isso é fato quando constatamos os milhares de consumidores ávidos por filmes, programas de TV e vídeos games de violência: guerra, estupro, crimes, prostituição, pornografias, etc.

O lado obscuro está presente em nós, mesmo nos mais respeitáveis cidadãos. Quem de nós já não teve impulsos violentos, explosivos, muitos até com desejos de matar? Não somos nem totalmente bons e nem totalmente maus. Somos uma combinação dos dois, em diferentes níveis. Portanto, vamos reconhecer que todos nós temos demônios pessoais e um dia teremos de lidar com eles. Não há como negá-los e fugir deles o tempo todo, ou fugir para os vícios, que nos distraem temporariamente.

Precisamos aprender novas estratégias, técnicas e alternativas para poder resolver os problemas, sair da prisão de pensamentos, emoções, sentimentos e comportamentos automáticos. Por isso, a importância tão elevada de se autoconhecer.

Ao entrar em contato com nosso interior, vamos constatar a presença de nossos demônios internos: raiva, angústia, tristeza, ansiedade, mágoas, ressentimentos, egoísmo, inveja, orgulho, vaidade e tantos outros. Quando somos muito críticos, na verdade, estamos revelando nossa autocrítica. Enxergamos nossos problemas nos outros, porque é mais fácil do que olhar para dentro de si mesmo e encarar toda a dor interna. Embora, a grande maioria das pessoas seja capaz de dominar os impulsos de seu lado obscuro, sua sombra, o sadismo e os comportamentos destrutivos, os demônios internos estão sempre presentes, o tempo todo. É necessário reconhecer que somos portadores de sombra e luz, coisas boas e más.

E como lidar com isso? Um dos caminhos é a psicoterapia, um trabalhar a si mesmo, que não é nada fácil, mas recompensador. É necessário enfrentar  nossos demônios e aprender a ter autocontrole sobre os processos internos, para que possamos ter uma vida mais saudável  e errar menos. Quanto mais nos conhecemos, mais livres somos, mais utilizamos nosso livre arbítrio para agir, sem nos ferir e sem ferir o outro.

Com o autoconhecimento, através de um trabalho sério de psicoterapia, podemos conhecer nossos valores, nossas forças internas, habilidades e competências. Podemos nos autoperceber  quando interagimos com os outros. Podemos enxergar que tipo de sentimentos estamos despertando nos outros.

O autoconhecimento nos fornece a capacidade de nos avaliar, de enfrentar, suportar e examinar nossos pensamentos e sentimentos agressivos, corrigindo-os para formas mais saudáveis.

O lado obscuro faz parte da nossa humanidade e não deve, em hipótese alguma, ser negado. Temos de aprender a reconhecê-lo e  saber lidar com ele, para sermos mais livres para seguir o caminho da luz.

E é bom escolher o caminho que nos leva à luz, confrontando nosso lado obscuro e resolvendo-o; adquirindo novas habilidades e alternativas construtivas para controlar os impulsos destrutivos.

O caminho que leva à luz está disponível para aqueles que têm curiosidade para conhecer o próprio comportamento e modificá-lo.

O autoconhecimento é o caminho que nos conduz à luz; à nossa luz interna.

Muita paz, luz e amor.

 

Anete L. Blefari
anete@sermelhorepleno.com.br
www.sermelhorepleno.com.br

 

No Comments

Post A Comment