stijn-swinnen-145895

Como manter a saúde emocional com técnicas de autogestão

Para desenvolver qualidade de vida, nada mais importante que aprender a gerir o próprio Eu, ou seja, aprender a ser líder de si mesmo.

Primeira técnica: desista de ser perfeccionista

O perfeccionismo, que não admite falhas ou qualquer simples erro, tira a tranquilidade e gera muita tensão para o cérebro, detonando a saúde emocional. Se você quer viver em paz consigo mesmo e gerar paz em seus ambientes, seja tolerante e perdoe a si mesmo e aos outros. Aproveite o erro para seu aprendizado, para que não se repita. Aprenda a gerenciar a ansiedade e aceite que somos seres humanos imperfeitos. Pratique cobrar menos de si mesmo e das outras pessoas. Relaxe e se divirta com os erros e enganos. O perfeccionismo é uma fonte geradora de estresse e bombardeia sua saúde emocional.

Segunda técnica: pratique autoconsciência

Após a aceitação e correção do perfeccionismo, podemos alcançar novos patamares em nossa qualidade de vida, com a prática da autoconsciência. A interiorização é essencial para atingirmos níveis mais profundos de nosso próprio Ser.

Com a autoconsciência podemos nos apoiar e ter a autopercepção de quem realmente somos. Quem pratica a autoconsciência não sofre de solidão, se questiona, desenvolve o senso crítico e sabe aonde quer chegar. Quem não pratica a autoconsciência não consegue gerir as próprias emoções. Não sabe quais as áreas de sua existência estão necessitadas de atenção para adquirir e manter a saúde emocional. Você sabe quem realmente é? Cuida da sua saúde emocional? Como vive sua realidade? De forma estressada, relaxada, é flexível, generoso, afetivo, autoritário? É autor de sua própria história, ou é tímido, inseguro? Que dramas afetam sua vida: medos, fobias, crenças limitantes, mau humor, pessimismo, revolta? Como você se relaciona com os outros: dialoga, é tolerante, ou é crítico? E quanto à sua área profissional e seus sonhos? É proativo, colaborador, acomodado, conformista, aceita críticas, é assertivo?

Para fazer uma boa gestão emocional, é necessário ter consciência crítica e adquirir autoconhecimento.

Terceira técnica: conheça seus sabotadores, suas crenças

O que está bloqueando sua qualidade de vida e a realização de seus sonhos? Quais são as crenças que limitam seu sucesso? Que programação negativa você tem a seu respeito e a respeito do mundo?

Alguns exemplos de sabotadores de nossa realização pessoal: medos, fobias, irritabilidade, impaciência, intolerância, ciúme, timidez, insegurança, autopunição, culpa, vingança, baixa autoestima, angústia, impulsividade, ansiedade, tristeza, vitimismo, conformismo, autoflagelamento, egocentrismo, individualismo, autocobrança, reclamação, dependências em geral, etc.

Quem quer ser líder de si mesmo, deve ter a coragem de olhar para si mesmo e se autoconhecer. Com autoconhecimento, podemos mudar o que está prejudicando nossa caminhada em direção à evolução pessoal.

Quarta técnica: estabeleça objetivos específicos e claros

Você sabe onde está e aonde quer chegar? Escreva objetivos bem especificados, com os passos a serem seguidos e coloque-se em ação.

Quinta técnica: foco e disciplina

Quem tem objetivos claros e bem especificados, coloca foco e disciplina. Comprometa-se com os passos e tenha disciplina para cumpri-los.

Sexta técnica: faça um inventário de perdas e ganhos

Toda mudança tem efeitos de perdas e ganhos, em nossa vida. Reflita: ao alcançar o seu objetivo, o que você estará perdendo? O que ganhará com ele? Liste-os e tenha consciência deles. Depois, investigue quais as medidas que você pode tomar para minimizar cada perda.

Com a prática destas técnicas de autogestão emocional, você lidera a si mesmo, aprende a gerir as próprias emoções e ganha autoconfiança e realização em sua vida.

Muita paz, luz e amor!

Fonte:  Gestão da Emoção – Augusto Cury

 

Anete L. Blefari
anete@sermelhorepleno.com.br
www.sermelhorepleno.com.br

No Comments

Post A Comment