As pessoas têm dificuldade para abandonar seus sofrimentos

Sua vida consiste na repetição do mesmo tipo de relacionamento, de fatos, de situações e emoções?
É perceptível, o quanto as pessoas são ricas de raiva, angústia, medos, incertezas, culpas, ansiedade, revoltas. O quanto se apegam a esses bens que possuem, considerando-os tão valiosos, que as impedem de ir além. Estão tão acostumadas a sofrer que se prendem aos efeitos negativos de suas vidas e acreditam não poder viver sem eles. Algumas vezes, podem ir em busca de ajuda para aliviar a carga negativa, mas o apego é tanto que resistem à mudança. Acabam se autossabotando, impedindo-as de superar todo o negativismo de que são portadoras. Armam situações, mesmo inconscientemente, para que possam justificar a desistência de se auto curarem. Estão, na verdade, viciadas em sofrer, em acusar os outros, em se colocarem como vítimas da vida. Costumam cair na armadilha de que o outro é que as fez sofrer. O outro é que não presta e assim por diante, ao invés de se perguntarem o porquê de atrair e reproduzir sempre o mesmo tipo de situação.

O mundo externo e as pessoas a nossa volta apenas revelam nosso mundo interno. Aquela situação, da qual lamentamos, e as pessoas envolvidas são somente os “eus” internos que se revelaram externamente. Tudo está dentro de nós mesmos e em algum momento esses estados de ser foram criados por nós mesmos. As angústias, tristezas, medos, culpas, limites, tudo é criação nossa. Quando o tempo favorável chega para sua manifestação, essa criação se revela, através de fatos e pessoas externas. Acabamos, portanto, repetindo sempre o passado, com roupagem diferente.

Sob esta perspectiva, temos a chance de nos libertar do sofrimento, pois percebemos que somos os criadores de nossa realidade e, portanto, podemos assumir a responsabilidade em criar uma nova vida, de forma positiva. Na verdade, repetimos os velhos hábitos, pensamentos, emoções, as mesmas circunstâncias e os mesmos eventos do passado. Cada pensamento, emoção ou ação é registrado em nossa mente e são eles que vão determinar o nosso destino. Somos os criadores de nosso próprio destino. Por isso, costumamos reproduzir os mesmos relacionamentos disfuncionais, destrutivos, viciados na química de um passado gravado e, ainda, não corrigido, quimicamente e em nível energético, sob a luz da consciência.

Em algum nível do Ser estamos criando nossa realidade. Conforme pensamos, emitimos energia e assim criamos. Se os pensamentos, emoções e sentimentos forem inconscientes, estamos criando inconscientemente situações pelas quais vamos passar. E podemos questionar: “então, como criar uma realidade diferente?” Basta colocar autoconsciência na vida, auto-observação para se corrigir. Viver em estado de presença, no momento presente, percebendo o que se está criando com os pensamentos, sentimentos e emoções. O hoje é reflexo do ontem que criamos. Então, vamos fazer diferente, tomar uma atitude. A partir de hoje, vamos nos colocar em estado consciente do mundo interno, para criar uma nova realidade, mais positiva e feliz.

 
Anete L. Blefari
Psicoterapeuta Holística e Master Coach
anete@institutoessencial.com
www.institutoessencial.com

No Comments

Post A Comment